Clínica de Cirurgia Plástica BH

Blefaroplastia

blefaroplastia

Quando operar as pálébras

A blefaroplastia ou plástica das pálpebras é uma cirurgia mais frequentemente indicada após os 30 anos de idade, em função dos fenômenos de envelhecimento. No entanto, a presença de bolsas de gordura ou flacidez precoce das pálpebras está ligada a fatores genéticos, o que pode tornar recomendável a cirurgia para os mais jovens.

A blefaroplastia pode ser superior e/ou inferior e a indicação vai depender da necessidade de cada caso.

Durante a primeira consulta o paciente deverá expor o que gostaria de melhorar, ponderando com o seu cirurgião sobre os limites técnicos e as possibilidades que a cirurgia oferece.

 

Cuidados pré-operatórios da blefaroplastia

Deve-se evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos.

Não usar substâncias tóxicas ou drogas nas duas semanas antecedentes a cirurgia.

Não fumar nos 30 dias que antecedem a cirurgia e nas duas semanas de pós-operatório, pois poderá haver retardo da cicatrização.

A menstruação não é impedimento, mas convém programar a cirurgia fora do período menstrual.Jejum de 08h antecedendo a cirurgia (inclui água também) – apenas tomar medicações de uso habitual, com o mínimo de água possível.

Não realizar depilação ou raspar pelos do corpo se forem próximos à área que vai ser operada.

Não chegar com cabelo molhado no dia da internação

Trazer para internação TODOS exames e avaliações realizadas

Trazer receita médica ou a caixa dos medicamentos em uso

Não ingerir álcool por 5 dias antes da cirurgia

Não tomar sol intenso 14 dias antes da cirurgia

Lavar bem dentro do umbigo 1 (um) dia antes da cirurgia

Parar de fumar 30 dias ates da cirurgia e se não parou: AVISAR O MÉDICO.

Suspender medicações: Ácido Acetilsalicílico, o AAS, que é comercializado pelo nome de Aspirina, Bufferin,  ou qualquer outro que o contenha na sua composição, no período de 7 a 10  dias antes da cirurgia, assim como ticlopidina ou clopidogrel.

Suspender anticoagulantes naturais, Ginkgo Biloba, assim como orais (marcumar, marevan).

Suspender medicamentos para emagrecer e moderadores de apetite, como: anfetaminas, sibutramina, etc.

A paciente precisa deixar bem claro na consulta antes da cirurgia se toma qualquer tipo de antidepressivo, para avaliar a necessidade de suspensão ou não desta medicação antes da cirurgia.

Não passar NENHUMA maquiagem no dia da cirurgia.

Retirar esmalte e base, dentaduras, aliança, anéis, brincos, piercing,  pulseiras ou outros adornos

Trazer produtos de higiene pessoal para internação: escova de dente, toalha, chinelos, shampoo

No caso de dúvidas, a paciente deve entrar em contato com seu médico o qual  estará a disposição para esclarecimentos neste período pré-operatório.

Deve-se aproveitar para esclarecer dúvidas quanto aos riscos, complicações, medicações e tratamentos complementares pós-cirurgia, como drenagem linfática e tratamento de cicatrizes. Sugerimos que a paciente obtenha o maior conhecimento possível acerca de sua cirurgia neste período.

E os “pés-de galinha“ ao lado dos meus olhos, melhoram?

É importante enfatizar que os “pés de galinha” são resultantes da ação do músculo orbicular dos olhos e não é o objetivo da blefaroplastia bloquear definitivamente a ação e  movimentação destes músculos, logo estas rugas permanecerão. POR ISTO, a complementação deste procedimento com a toxina botulínica muitas vezes é aconselhada para um melhor resultado.

Como é realizada a cirurgia de blefaroplastia

A cirurgia é realizada em hospital, em caráter ambulatorial, ou seja, tendo sua alta prevista para o mesmo dia ou com permanência de 24h no hospital.

A anestesia é preferencialmente local com sedação, podendo também ser geral a critério do anestesista e das particularidades de cada caso.

A cirurgia dura cerca de 2 horas, devendo-se adicionar a este tempo o preparo e a recuperação pós-anestésica. Dependendo do caso existem detalhes que podem prolongar este tempo.

A remoção da pele da pálpebra superior é feita na quantidade cuidadosamente medida, deixando a cicatriz final escondida no sulco natural da pálpebra superiror. Caso haja bolsa de gordura superior, estas também podem ser parcialmente removidas.

Na pálpebra inferior, a incisão da pele é feita próxima aos cílios, sendo a pele levantada e as bolsas de gordura, quando presentes, são parcialmente retiradas. O excesso de pele é finalmente removido e a sutura (pontos) aplicada.

Ao final da cirurgia serão colocados tampões de gazes com soro fisiológico gelado sobre os olhos com o objetivo de controlar o inchaço, assim como serão aplicados colírios, mantendo o repouso necessário no pós-operatório.

 

Período pós-operatório da blefaroplastia

Colocar compressa fria sobre as pálpebras ou cobrir com a máscara Termogel fria, durante 15 minutos, a cada 2/2 horas.

Colírio Lacrima Plus ou Fresh Tears – 2 gotas em cada olho de 2/2 horas.

Usar 2 gotas de Viscotears Gel oftálmico ou Fresh Tears Liquigel nos olhos à noite, para dormir.

Dormir com a cabeceira da cama elevada (com dois travesseiros) e evitar esforço físico, para diminuir o edema (inchaço).

Se ocorrer ardor ocular, utilizar os colírios receitados para o dia de 1/1h e entrar em contato com o médico.

Durante alguns dias poderá haver maior sensibilidade à luz, lacrimejamento ou sensação de olho seco, coceira ou mesmo ardor. Recomenda-se o uso de óculos escuros por alguns dias para proteger da luz e do vento.

Retornar após 7 a 9 dias após a cirurgia para começar a retirar pontos.

Aparecem manchas roxas (equimoses) e edema (inchaço) na pele ao redor dos olhos nos primeiros 2 a 7 dias de pós-operatório. Esta evento é normal e desaparece gradualmente (desde que não haja exposição ao sol), em até 10 a 20 dias.

É recomendado fazer drenagem linfática e massagem no pós-operatório. Iniciar conforme orientação do médico, geralmente liberado apos 10 dias da cirurgia.

Após 10 dias da cirurgia pode ser usada maquiagem leve (base), para disfarçar as possíveis manchas ainda presentes.

Usar óculos escuros, enquanto houver manchas. Usar filtro solar de face (FPS 30 ou mais) e evitar exposição prolongada ao sol durante 2 meses.

No pós operatório normal a pálpebra inferior pode apresentar borda ciliar inferior evertida (ectrópio) e isto regride paulatinamente com massagens e drenagem linfática ao longo de 1 a 2 meses.

As lentes de contato só serão permitidas após 7 a 10 dias.

Comumente, as cicatrizes adquirem coloração rósea. Com o tempo vão clareando até adquirirem a tonalidade semelhante à da pele e ficam praticamente escondidas nos sulcos naturais das pálpebras.

Podem aparecer pequenos nódulos abaixo da pele, durante o 1º mês da cirurgia. São reações cicatriciais que se dissolverão. Caso contrário, é preciso contatar o médico.

Os resultados definitivos relacionados ao inchaço, devem ser esperados para três meses após a cirurgia pois temos que esperar a acomodação dos tecidos no pós-operatório.

 

O que é normal no pós-operatório?

Equimoses (roxo), edema (inchaço), sensação de olho seco, trações no canto externo dos olhos, frouxidão da borda da pálpebra inferior (criando um espaço entre a pálpebra inferior e o olho), perda parcial dos cílios.

 

Resultados a longo prazo

A pele e demais tecidos das pálpebras continuam envelhecendo, sofrendo a ação inexorável do tempo. A blefaroplastia não é uma cirurgia que dura para sempre. Poderá novamente ser recomendada dentro de anos. Esta nova cirurgia não é , entretanto, um retoque da primeira. É um novo procedimento que poderá ser indicado para tratar os efeitos do tempo sobre as pálpebras. Resultados definitivos somente devem ser considerados após 12 meses da cirurgia.

 

Considerações Finais

Após as explicações supracitadas, esclarecemos que em cirurgia plástica não há promessa de resultados o que, eticamente, não fazemos.

A cirurgia é realizada segundo técnicas cirúrgicas consagradas e publicadas cientificamente. Nossa Equipe preza pela garantia da qualidade do serviço e o bem estar da paciente, porém frisamos que não prometeremos resultados, uma vez que a própria medicina não é uma ciência exata e dependeremos da sua reação orgânica pós-cirúrgica para o alcance de nossos objetivos.

Seguir exatamente nossas orientações pós-operatórias é parte integrante do tratamento cirúrgico.

MUITO IMPORTANTE: É comum que as expectativas em relação à cirurgia plástica sejam muito grandes, mas não se deve ter por parâmetro o corpo ou o resultado obtido por outra pessoa. Baseie-se apenas em você mesmo para pensar em seu resultado e nas possibilidades que seu próprio corpo confere para se alcançar um resultado.