Clínica ProPlastica

Ginecomastia

ginecomastia1

A cirurgia

Na cirurgia de ginecomastia é feito um corte pequeno na parte inferior do mamilo, removendo por esta incisão a glândula mamária do homem. A anestesia utilizada pode ser local, com sedação, ou geral, de acordo com a indicação e, geralmente, o paciente recebe alta no mesmo dia, não necessitando de internação. É possível a adoção da lipoaspiração como procedimento coadjuvante ao tratamento.

Orientações Pré-Operatórias

Deve-se evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 30 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também certos diuréticos.

Não usar substâncias tóxicas ou drogas nas duas semanas antecedentes a cirurgia.

Não fumar nos 30 dias que antecedem a cirurgia e nas duas semanas de pós-operatório, pois poderá haver retardo da cicatrização.

Jejum de 8h antecedendo a cirurgia (inclui água também) – apenas tomar medicações de uso habitual, com o mínimo de água possível.

Não realizar depilação ou raspar pêlos do corpo se forem próximos à área que vai ser operada.

Não chegar com cabelo molhado no dia da internação

Trazer para internação TODOS exames e avaliações realizadas

Trazer receita médica ou a caixa dos medicamentos em uso

Não ingerir álcool por 5 dias antes da cirurgia

Não tomar sol intenso 14 dias antes da cirurgia

Lavar bem dentro do umbigo 1 (um) dia antes da cirurgia

Parar de fumar 30 dias ates da cirurgia e se não parou: AVISAR O MÉDICO

Suspender medicações: Ácido Acetilsalicílico, o AAS, que é comercializado pelo nome de Aspirina, Bufferin,  ou qualquer outro que o contenha na sua composição, no período de 7 a 10  dias antes da cirurgia, assim como ticlopidina ou clopidogrel.

Suspender anticoagulantes naturais, Ginkgo Biloba, assim como orais (marcumar, marevan).

Suspender medicamentos para emagrecer e moderadores de apetite, como: anfetaminas, sibutramina, etc.

O paciente precisa deixar bem claro na consulta antes da cirurgia se toma qualquer tipo de antidepressivo, para avaliar a necessidade de suspensão ou não desta medicação antes da cirurgia.

Não passar NENHUMA maquiagem no dia da cirurgia.

Retirar esmalte e base, dentaduras, aliança, anéis, brincos, piercing,  pulseiras ou outros adornos

Trazer produtos de higiene pessoal para internação: escova de dente, toalha, chinelos, shampoo

No caso de dúvidas, o paciente deve entrar em contato com seu médico o qual  estará a disposição para esclarecimentos neste período pré-operatório.

Deve-se aproveitar para esclarecer dúvidas quanto aos riscos, complicações, medicações e tratamentos complementares pós-cirurgia, como drenagem linfática e tratamento de cicatrizes. Sugerimos que o paciente obtenha o maior conhecimento possível acerca de sua cirurgia neste período.

 

Causas

Andrógenos são hormônios que criam características masculinas, tal como crescimento de pelos, tamanho do músculo e voz grossa. Estrogênios são hormônios que criam características femininas. Todos os homens possuem andrógenos e estrogênios.

As alterações nos níveis desses hormônios, ou como o corpo utiliza ou responde a esses hormônios podem causar aumento das mamas nos homens.

Mais da metade dos meninos desenvolve ginecomastia durante a puberdade. Na vida adulta pode haver outras causas:

Doença hepática crônica

Exposição a hormônios esteroides anabolizantes

Exposição a hormônio estrogênio

Falha renal e diálise

Falta (deficiência) de testosterona (hormônio masculino)

Uso de maconha

Tratamento hormonal para câncer de próstata

Envelhecimento

Câncer quimioterapia

Tratamento com radiação dos testículos

Efeitos colaterais de algumas medicações (cetoconazol, espironolactona, metronidazol, cimetidina)

Causas raras incluem:

Defeitos genéticos

Hipertireoidismo

Câncer

Ginecomastia (novo aumento do volume da mama operada)se a causa que gerou não for removida.  Nesses casos há necessidade de uma cirurgia com os custos arcados pelo paciente.

Pós-operatório

Neste período inicial após a cirurgia, o aspecto da mama não corresponde ao resultado final. É necessário aguardar um período que varia de 1 a 3 meses até o desaparecimento completo do inchaço e ocorrer a acomodação da pele.

No pós-operatório faça sua alimentação habitual/normal;

Procurar manter-se em repouso com a cabeceira da cama elevada (por exemplo, com dois travesseiros) e não levantar-se bruscamente, sem auxílio, para evitar tontura.

Em caso de dor, utilizar analgésico, conforme receita; caso haja febre ou dor refrataria aos analgésicos entre em contato com seu medico ou vá até o hospital.

Os curativos poderão ser molhados durante o banho e a seguir secados com uma toalha e um secador de cabelos morno/frio, a 20cm de distância, para evitar queimaduras;

Os pontos serão retirados por etapas, no consultório. Os drenos serão retirados em uma das consultas, quando for mais seguro para o paciente.

Deve-se evitar a elevação do braço acima dos ombros, para não fazer tração sobre a mama, por 15 dias;

As cicatrizes dos cortes podem ter aspecto róseo ou levemente avermelhado nos primeiros 6 meses, clareando e adquirindo a cor próxima a cor prévia da pele antes da cirurgia;

Usar roupas que sejam fáceis de vestir, de preferência abotoadas na frente;

O paciente poderá dirigir automóvel entre a 3ª semana e fazer ginástica após 1 mês e meio.

Deve-se evitar a exposição das áreas operadas ao sol por 3 a 4 meses; se isso não for possível, deve-se utilizar protetor solar com fator de proteção acima de 30;

As gazes devem ser retiradas para tomar banho,  ou trocadas após o banho;

Evitar deitar de bruços, para não comprimir o novo mamilo

Procedimento para esvaziar o dreno

lavar as mãos;

abrir a tampa do sistema coletor;

desprezar o conteúdo em um copo descartável;

fazer pressão negativa no sistema coletor (retirar todo o ar do recipiente);

fechar a tampa;

medir e anotar horário e volume com uma seringa de 20 ml;

fazer pressão negativa no sistema coletor a cada 12 horas.

Considerações Finais

Após as explicações supracitadas, esclarecemos que em cirurgia plástica não há promessa de resultados o que, eticamente, não fazemos.

A cirurgia é realizada segundo técnicas cirúrgicas consagradas e publicadas cientificamente. Nossa Equipe preza pela garantia da qualidade do serviço e o bem estar do paciente, porém frisamos que não prometeremos resultados, uma vez que a própria medicina não é uma ciência exata e dependeremos da sua reação orgânica pós-cirúrgica para o alcance de nossos objetivos.

Seguir exatamente nossas orientações pós-operatórias é parte integrante do tratamento cirúrgico.

MUITO IMPORTANTE: É comum que as expectativas em relação à cirurgia plástica sejam muito grandes, mas não se deve ter por parâmetro o corpo ou o resultado obtido por outra pessoa. Baseie-se apenas em você mesmo para pensar em seu resultado e nas possibilidades que seu próprio corpo confere para se alcançar um resultado.