Clínica ProPlastica

Confira 10 coisas que você precisa saber sobre Prótese de Mama

Confira 10 coisas que você precisa saber sobre Prótese de Mama

Mamas firmes, bonitas e bem torneadas é o anseio de muitas mulheres, e a cirurgia plástica é uma aliada na conquista deste desejo. A prótese de mama deixa os seios das pacientes mais vistosos e devolve à mulher a autoestima, a segurança e o bem-estar com o seu próprio corpo.

Se você já tomou a decisão de colocar a prótese de mama ou ainda tem dúvidas, trouxemos neste texto 10 coisas que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

1 – Seios totalmente desenvolvidos

Para realizar a cirurgia de prótese de mama com segurança a primeira coisa é saber se as mamas estão totalmente desenvolvidas. Geralmente, as mamas das mulheres começam a desenvolver a partir de 8 a 10 anos (fase da puberdade) e finalizam o seu desenvolvimento entre 16 a 18 anos. Deve-se esperar pelo menos 2 anos após a primeira menstruação.

Ao colocar uma prótese com a mama ainda em desenvolvimento, a paciente corre o risco de atrapalhar o crescimento natural delas. Somente um médico especialista poderá avaliar com precisão de a cirurgia é indicada ou não para a paciente.

2 – Saúde perfeita

A cirurgia de prótese de silicone somente é indicada para pacientes que estão com boas condições de saúde. Pessoas com patologias específicas na mama, problemas de saúde que possam provocar complicações durante o procedimento são contraindicadas para fazer a cirurgia de prótese de silicone. Além disso, o hábito de fumar pode ser um fator prévio de complicações durante a cirurgia, por alterar a vascularização e também a cicatrização. Portanto deve-se interromper o tabagismo pelo menos 30 dias antes da cirurgia.

3 – Escolha bem o cirurgião plástico

Uma parte que merece muita atenção na sua cirurgia é a escolha do médico. Afinal, você vai confiar o seu corpo e a sua vida a ele. O ideal é que você consulte com mais de um profissional para saber com qual você mais se identifica e analisar o que te passa mais confiança.

Seguem algumas dicas básicas:

  • Peça indicações de médicos para suas amigas e familiares;
  • Confira o cadastro dos médicos em órgãos responsáveis; No caso da cirurgia plástica deve-se olhar no site da SBCP
  • Faça pesquisa na internet e redes sociais. Sempre com críticas sobre o que está lendo. Desconfie de promessas exageradas.

4 – Ter bom senso é fundamental

Por mais que a moda dite que os seios fartos são a tendência da vez, o tamanho da prótese deve ser definido com bom senso, respeitando as proporções do corpo da implantada, a idade de quem vai operar, além da harmonia estética e segurança do procedimento. É preciso lembrar, também, que colocar silicone não é como por um sutiã com enchimento, ou seja, você vai conviver com a mudança de forma duradoura e deve escolher um tamanho com o qual se adapte bem e se sinta confortável. E principalmente, que seja proporcional ao seu corpo.

5 – Cuidado com as expectativas pessoais

O resultado da cirurgia da prótese de silicone varia de acordo com cada corpo. Portanto, vale enfatizar que detalhes da cirurgia depende da própria mulher. Então, se por acaso alguma amiga sua colocou silicone, não necessariamente o seu vai ficar igual, mesmo que você vá ao mesmo médico que ela. A questão é que o tecido mamário e a pele de cada uma são diferentes. É preciso considerar também o biótipo da pessoa, como por exemplo, peso, estatura, largura dos ombros, entre outros. Portanto não faça comparações com resultados de outras pessoas, pense sempre em melhorar as suas alterações.

6 – A cirurgia pode ser feita em qualquer estação

As estações do ano não irão interferir no resultado da cirurgia. Portanto, você pode realizar o procedimento em qualquer época. As temperaturas mais amenas podem trazer mais conforto no processo pós-cirúrgico. Mas, se a cirurgia for feita no período de dias mais quentes, também é possível promover um ambiente mais fresco em casa com ajuda de ventiladores e ar-condicionado.

7 – A cicatriz

É preciso ficar claro que todo procedimento cirúrgico resultará em uma cicatriz. As cicatrizes resultadas de cirurgias de mama de aumento apenas, sem retirada de pele,  podem ocorrer no sulco abaixo da mama, em volta da aréola ou na axila, dependendo do procedimento escolhido. Pessoas com tendência a queloides devem tomar mais cuidado no pós-operatório e observar mais de perto o processo de cicatrizacao para iniciar as medidas possíveis de tratamento o mais rápido que for indicado..

8 – Faça um planejamento

Para que a recuperação da sua cirurgia seja um sucesso é muito importante fazer um bom planejamento, pois o procedimento exige cuidados no pós-operatório, inclusive repouso. O ideal seria programar a cirurgia de prótese de mama na suas férias, para que você tenha tempo hábil para se recuperar com tranquilidade.

9 – A prótese não atrapalha a mamografia

As mulheres que possuem prótese de silicone nas mamas podem fazer o exame de mamografia normalmente. Contudo, deve-se avisar ao técnico que irá fazer o seu exame, que você possui silicone para que ele modifique alguns parâmetros no aparelho.

Devido à presença da prótese de silicone, o aparelho deverá exercer menor pressão sob as mamas e, além disso, o técnico deverá posicionar a prótese mais para cima e para trás, a fim de que somente o tecido mamário seja visualizado.

10 – A prótese de silicone prejudica a amamentação

Pode ficar tranquila, pois a prótese de silicone normalmente não interfere no aleitamento materno. Ela é posicionará abaixo da glândula e não no meio, portanto a qualidade do leite é preservada. A grande questão é que são criadas cicatrizes internas, que não conseguimos prever o efeito, que podem sim atingir as glândulas e alterar a quantidade de leite. Próteses muito grandes podem comprimir as glândulas. Portanto pode ocorrer, nessas situações, desde uma diminuição até não ter leite. Mas o mais comum é a paciente conseguir amamentar normalmente. Importante lembrarmos que algumas pacientes fazem a cirurgia antes mesmo de ter o primeiro filho e por vários motivos ela não iria conseguir amamentar mesmo antes do procedimento, mas após se submeter a uma cirurgia a culpa das alterações caem sempre sobre a colocação das próteses. A conclusão é que o ideal é fazer cirurgias nas mamas após ter todos os seus filhos ou então deve ser uma decisão muito bem pensada e discutida com seu cirurgião plástico sobre os riscos e benefícios.

O que pode acontecer é, após o procedimento cirúrgico, os mamilos ficarem com mais ou menos sensibilidade que o normal na região. Mas, com o tempo, normalmente, a sensibilidade é retomada.

Mesmo com todas essas dicas, se você ainda tem dúvidas sobre a prótese de mama, procure-nos para uma consulta e avaliação médica.

 

Para mais informações, fique à vontade para marcar uma consulta. Escreva-me também através das redes sociais:
Instagram: @ProPlastica
Facebook: @ProPlasticaBH

Dra. Alexandra Rezende
Cirurgiã Plástica em Belo Horizonte – Hospital Dia ProPlastica
CRM: 50932 / RQE: 36056