Clínica ProPlastica

Riscos de uma cirurgia plástica: como minimizar

Riscos de uma cirurgia plástica: como minimizar

Os riscos de uma cirurgia plástica, estão entre as principais preocupações de quem deseja fazer um procedimento. Algumas vezes eles podem ser evitados pela atuação da equipe e também pela preparação correta feita pelo paciente. Porém, sempre existe um risco ao passar por qualquer tipo de procedimento. Seja ele uma cirurgia plástica ou não.

O que se pode fazer é minimizar a possibilidade desse risco se tornar algo real. Para que isso ocorra é preciso que o paciente fique atento a algumas informações. Veja abaixo como fazer para minimizar os riscos trazidos pela cirurgia plástica:

O que se deve evitar ANTES da cirurgia plástica

 Alguns hábitos e manias devem ficar de lado quando você decidir fazer uma cirurgia plástica. Fumar cigarro, por exemplo, é algo que o paciente deve abandonar de uma vez por todas. Não apenas para evitar problemas na hora do procedimento, mas também para que não tenha nenhum tipo de enfermidade ligada ao uso desse veneno. A nicotina age de maneira inescrupulosa com o seu corpo. Ela elimina a oxigenação das células, atrapalha a circulação sanguínea e aumenta consideravelmente os riscos de uma cirurgia plástica, como a má cicatrização, por exemplo.

Além disso, o uso de anticoagulantes antes de fazer qualquer cirurgia tem que ser comunicado ao seu cirurgião, pois na maioria dos casos é necessária a interrupção do uso do famoso AAS, ou aspirinas, ou qualquer outro medicamento que produza esse efeito. Os anticoagulantes podem causar hematomas por conta do seu efeito no sangue e fazer você passar por alguns problemas na cirurgia. Se estiver com dengue, ou doenças derivadas do mosquito, é ideal também que não se faça o procedimento. Os remédios ingeridos para tratar essas doenças são também anticoagulantes.

Outro detalhe importante para mulheres que desejam fazer uma cirurgia plástica é parar com o uso de anticoncepcional pelo menos um mês antes da cirurgia. A composição desses remédios pode trazer alguns problemas para o organismo da mulher e o principal deles é o risco aumentado de trombose. Por isso, antes de qualquer procedimento pare de tomar a pílula desde que não haja risco de gravidez.

O que se deve evitar APÓS a cirurgia plástica

Depois do procedimento feito é momento de pensar no pós-operatório e na recuperação do seu organismo para que a sua rotina volte ao normal. Para agilizar esse processo e evitar problemas, você precisa tomar alguns cuidados básicos:

A primeira dica é não se expor ao sol por pelo menos 60 dias após a cirurgia. Isso porque os raios ultravioletas podem atrapalhar a sua recuperação, além de criar hematomas, inchaços, piora da cicatrização e outros problemas.

O anticoncepcional continua suspenso. Só volte a tomar um mês após a cirurgia, caso não haja risco de gravidez.

Exercícios físicos também devem ser evitados no mínimo por 30 dias. Após, caso seu médico libere, inicie com algo bem leve como uma caminhada de 20 minutos, três vezes por semana, sem forçar seus músculos e longe do sol.

Também continue longe do cigarro, caso queira voltar a fumar. Pelo menos nos 30 dias após a operação o seu corpo não pode sentir o cheiro dessa fumaça intoxicante.

 

Agora que você já sabe como minimizar os riscos de uma cirurgia plástica, entre em contato com a gente e marque uma consulta para entender mais sobre o procedimento que deseja fazer.

 

Dr. Alexandre Rezende
Cirurgião Plástico em Belo Horizonte – Hospital Dia ProPlástica
CRM: 11209 / RQE: 8680