Clínica ProPlastica

6 respostas sobre a cirurgia de redução de mamas masculinas

6 respostas sobre a cirurgia de redução de mamas masculinas

Você já ouviu falar de cirurgia de redução de mamas masculinas? Isso mesmo! Existe uma cirurgia plástica para tratar um problema específico dos homens.

A Ginecomastia é o nome técnico dado ao aumento das mamas dos homens e é um motivo comum de preocupação. Geralmente por questões estéticas, desconforto ou dor na região mamária. Apesar de ser uma doença na imensa maioria das vezes benigna, é fundamental buscar a avaliação com um especialista para certificar-se da natureza do quadro.

Como é um assunto que provoca muitas dúvidas, confira abaixo as principais perguntas e respostas sobre ginecomastia:

1 – Quais são as causas?

O aumento das mamas no homem pode ocorrer por diversas causas como:

  • Distúrbios hormonais;
  • Uso de drogas;
  • Medicamentos;
  • Uso de esteróides anabolizantes;
  • Excesso de peso ou obesidade;
  • Doenças sistêmicas (cirrose), tumores, idiopática, etc. A idiopática (sem causa definida) é a mais comum delas.

No geral, se há um aumento do tecido das mamas o melhor a fazer é procurar o endocrinologista e o cirurgião plástico. Um profissional avaliará se está tudo bem do ponto de vista médico e hormonal. E o outro profissional conversará sobre a necessidade e a indicação de uma cirurgia.

2- Quais os graus de ginecomastia?

Existem 3 graus de classificação sendo importante para definir o melhor tratamento. Basicamente é divida:

  • Grau I: aumento pequeno e visível sem excesso de pele
  • Grau II: aumento moderado com ou sem pele redundante
  • Grau III: grande aumento da mama e abundante redundância de pele

Apesar dessa classificação existe também um aspecto importante a ser avaliado que é: quanto do aumento das mamas é decorrente de gordura e não do tecido glandular. Se o aumento for puramente às custas de gordura chama-se pseudoginecomastia e o tratamento mais indicado é a lipoaspiração com ou sem retirada de pele.

3 – A ginecomastia tem cura?

Nos casos em que há uma causa reversível (uso de drogas, uso de medicações, doenças controláveis) poderá haver melhora tratando-se a causa de base.

De qualquer maneira, como a maioria dos casos não tem causa definida, o tratamento cirúrgico de redução de mamas masculinas geralmente é a melhor solução.

4 – Como é a cirurgia de ginecomastia?

Cada situação deve ser avaliada separadamente e o melhor tratamento depende muito da causa da ginecomastia

Tipos de cirurgia de redução de mamas masculinas conforme a causa:

  • Glandular (quando existe um aumento do tecido de mama): para este caso, o cirurgião irá remover o excesso do tecido da glândula por uma incisão ao redor da metade da aréola;
  • Tecido de gordura: é indicado realizar uma lipoaspiração para remover o volume indesejado através de um corte bem pequeno;
  • Mista: o tratamento é a lipoaspiração com a retirada do excesso de glândula.

Normalmente é um procedimento relativamente rápido  com duração entre 1 e 2 horas. A anestesia pode ser local com sedação ou peridural. O paciente tem alta no mesmo dia se tudo estiver bem.

5 – Qual a idade ideal para a cirurgia?

O ideal é realizar este tipo de cirurgia quando o indivíduo já tiver atingido a maturidade do seu desenvolvimento corporal. E isto geralmente acontece por volta dos 18 anos.

Geralmente, em alguns casos a ginecomastia causa muito transtorno no convívio social e baixa autoestima. Sendo assim, a cirurgia pode ser realizada antes desta idade desde que já tenha pelo menos 2 anos de evolução. Vale ressaltar que todo homem adolescente passa pela fase da puberdade em que há um aumento fisiológico das glândulas mamárias que melhora espontaneamente.

6- Onde fica a cicatriz?

Durante a operação de ginecomastia o excesso de gordura pode ser retirado com o uso da lipoaspiração. Neste caso, as cicatrizes são pequenas 

Para a correção de ginecomastia em que é necessário se retirar tecido mamário, é feito um corte na parte de baixo da aréola. A cicatriz fica bem discreta, tendo em vista que ela se localiza na transição da pele mais escura da aréola e mais clara da mama masculina.

Em casos de maiores alterações, podem ser necessárias cicatrizes adicionais para se retirar todo o excesso de pele. Essas cicatrizes podem ser horizontais na mama ou, até mesmo em “T” invertido.

Gostou das perguntas e respostas apresentadas neste texto? Para esclarecer mais dúvidas e iniciar o tratamento correto da ginecomastia, é muito importante procurar um médico de confiança para efetuar o diagnóstico correto.

A saúde, o bem-estar físico e emocional são prioridades e merecem atenção!

Para mais informações, fique à vontade para marcar uma consulta. Escreva-me também através das redes sociais:
Instagram: @ProPlastica
Facebook: @ProPlasticaBH

Dra. Alexandra Rezende
Cirurgiã Plástica em Belo Horizonte – Hospital Dia ProPlastica
CRM: 50932 / RQE: 36056

×
Olá! Posso te ajudar?
Você tem dúvidas sobre algum procedimento específico?