fbpx

Clínica ProPlastica

Cirurgia Plástica na terceira idade

Cirurgia Plástica na terceira idade

Com o aumento da expectativa de vida, cada dia cresce mais a porcentagem de pessoas na terceira idade  que estão ativas e que buscam não só por atividades e relacionamento que contribuam com a sua saúde, mas também que prezem por seu bem-estar, qualidade de vida e beleza. E porque não realizar uma Cirurgia Plástica na terceira idade?

Não existem limites de idade para nos sentirmos bem

No geral, ter 60, 70 ou mesmo 80 anos de idade não é fator limitante para cirurgias plásticas. Sendo assim, as mais procuradas por mulheres e homens estão menos relacionadas com a estética e mais com as necessidades diárias.

Sobretudo, cirurgias na face, abdômen e mamas são as mais comuns e exigem que as doenças crônicas, comuns na terceira idade, estejam bem controladas.

A flacidez da pele na pálpebra do idoso pode atrapalhar a visão, gerando uma sombra quando se olha para o lado. Apesar de ser uma cirurgia estética, a indicação é normalmente reparadora, e é uma das primeiras cirurgias plásticas que o idoso costuma fazer. No caso das mamas ou do abdômen, o excesso de gordura gera assaduras, feridas e desconforto. Também causam dores nas costas que, para um idoso com artrose de coluna, é pior.

Mas, vale destacar que, para realizar uma cirurgia plástica o paciente precisa estar com boa saúde, além de ter indicação médica.

Expectativas sobre o resultado

Sobretudo, é preciso uma conversa esclarecedora sobre a cirurgia plástica na terceira idade com o paciente que pretende operar. Pois, um dos riscos que pode ocorrer quando os pacientes são mais idosos é a expectativa alta que colocam sobre o procedimento.

Embora o tratamento atue na autoestima, ele não é uma saída para resolver os problemas relacionados ao lado emocional do paciente.

Cirurgia plástica trás excelentes benefícios, mas deve ser ponderada, pois todo procedimento cirúrgico tem seus riscos.

Sobre o resultado final, nem sempre ele pode ser satisfatório devido ao caso de cada paciente. Portanto, um alinhamento de expectativas é fundamental antes da realização da cirurgia plástica.

Tipos de cirurgia plástica na terceira idade

Blefaroplastia

A blefaroplastia melhora a aparência de pálpebras superiores e inferiores. Contudo, o procedimento, normalmente, é o primeiro passo no processo de rejuvenescimento facial. Sobretudo, a técnica elimina o excesso de gordura e ameniza as pálpebras caídas, que causam o aspecto envelhecido e cansado. Ela pode ser realizada isoladamente ou em conjunto com outros procedimentos de rejuvenescimento facial, como o lifting na face.

Lifting de sobrancelhas

O lifting de sobrancelhas abrange técnicas, com cortes mínimos, como a suspensão das sobrancelhas com fios, e técnicas mais complexas, com grandes incisões, como a frontoplastia aberta. Mas, entre os dois extremos, há ainda a frontoplastia endoscópica e a cirurgia plástica de ressecção da pele acima dos supercílios.

Frequentemente o lifting de sobrancelhas se associa a outros procedimentos, tais como:

  • Ritidoplastia: cirurgia na face;
  • Blefaroplastia: cirurgia plástica nas pálpebras.

Abdominoplastia

Antecipadamente, a abdominoplastia é um procedimento que remove o excesso de pele e gordura do abdômen e, também, reposiciona os músculos da parede abdominal. Contudo, fatores como a gravidez e a perda de peso podem provocar o afastamento dos músculos da parede abdominal. Nessas situações, a pele também perde elasticidade e, por vezes, ganha estrias, torna-se mais flácida e forma pregas que a abdominoplastia permite melhorar.

Mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora remove o excesso de gordura, o tecido glandular e a pele. O intuito é atingir um tamanho de mama proporcional ao corpo da paciente e aliviar o desconforto associado aos seios muito grandes. Mamas com volume excessivo podem causar, em algumas mulheres, problemas emocionais e de saúde.

Lifting Facial

O lifting facial é um dos processos mais procurados pela terceira idade, tanto pelos homens, quanto pelas mulheres. Com o tempo, a pele, o aparecimento de linhas de expressão, rugas e ausência de sustentação na região do pescoço pode fazer com que uma pessoa se sinta irreconhecível ao se olhar no espelho.

E a ideia da cirurgia plástica é melhorar o aspecto da pele, suavizar sinais de expressão, sem deixar de lado a naturalidade da beleza que há em cada idade.

Cuidados essenciais

Para que o procedimento tenha sucesso é fundamental seguir alguns cuidados importantes. São eles:

  • Realizar um check up de exames para saber o estado de saúde do paciente;
  • Fazer acompanhamento médico caso tenha hipertensão, diabetes ou algum tipo de doença crônica que possa influenciar na cirurgia, deixando o cirurgião plástico sempre ciente da situação.
  • Deve-se evitar a realização de vários procedimentos ao mesmo tempo, para que o paciente idoso não seja submetido a um tempo excessivo sob efeito de anestesia.
  • Ter mais paciência no tratamento pós-cirúrgico, pois a cicatrização na terceira idade costuma ser mais lenta do que em indivíduos mais jovens, embora a maior flacidez da pele presente naturalmente nos pacientes idosos, muitas vezes, proporciona cicatrizes finais mais discretas, com menor incidência de queloides e alargamentos de cicatriz.

Concluindo, a Cirurgia Plástica na terceira idade pode contribuir para a autoestima elevada e qualidade de vida da pessoa. Mas, é imprescindível procurar por um cirurgião plástico especialista e qualificado, e além de disso ele deve ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Sobretudo, estes cuidados são fundamentais para a segurança, saúde e bem-estar dos pacientes.

Para mais informações, fique à vontade para marcar uma consulta. Escreva-me também através das redes sociais:
Instagram: @ProPlastica
Facebook: @ProPlasticaBH

Dra. Alexandra Rezende
Cirurgiã Plástica em Belo Horizonte – Hospital Dia ProPlastica

Author Info

Proplastica Cirurgia Plástica

Enviar Whatsapp
Olá! Como posso te ajudar?
Olá! Posso te ajudar?
Você tem dúvidas sobre algum procedimento específico?