fbpx

Hospital ProPlastica

Excesso de pele após emagrecimento

Excesso de pele após emagrecimento

Descubra o que pode ser feito para amenizar o excesso de pele após o emagrecimento

O excesso de pele após emagrecimento é uma queixa muito comum para os pacientes que passam por alterações bruscas de massa corporal. Um exemplo disso são aqueles indivíduos que optam por fazer a cirurgia bariátrica.

Isso porque a quantidade excessiva de tecido pode gerar vários incômodos e sensação de insatisfação com o próprio corpo, trazendo malefícios significativos para a autoestima do paciente.

Nesse sentido, é importante conhecer alternativas que possam ajudar a amenizar ou tratar essa questão a fim de trazer mais conforto e bem-estar para o paciente.

O que fazer com o excesso de pele após emagrecimento?

Como manter o peso ideal é essencial, emagrecer pode ser necessário em algumas situações, como nos pacientes com sobrepeso e obesidade. No entanto, o emagrecimento pode trazer alguns incômodos estéticos que afetam de maneira importante a autoestima e a relação com o próprio corpo, sendo o excesso de pele uma das queixas mais comuns.

Além da questão estética, existem problemas que podem impactar a qualidade de vida dos indivíduos a curto e a longo prazo, como a dificuldade de higienização do local, quadros recorrentes de dermatites, além de problemas com a mobilidade.

Mas será que é possível fazer algo em relação a isso? Para aqueles que se perguntam, a resposta é simples: sim! Existem possibilidades de intervenções que podem atuar na resolução desse problema.

A principal forma de se livrar do excesso de pele após emagrecimento é por meio da realização de cirurgias plásticas, como a abdominoplastia. Esse procedimento tem como objetivo remover o tecido excessivo e remodelar a região abdominal comumente acometida com a flacidez após a perda de peso.

Além da opção cirúrgica, que costuma assustar algumas pessoas, vale destacar também a importância do exercício físico durante a etapa da perda de peso. Isso porque, com a realização de atividade física regular, é possível fortalecer a musculatura e até mesmo prevenir que ocorra a flacidez cutânea que ocasiona esse importante incômodo estético na região abdominal.

Cirurgia plástica pós-bariátrica: quando fazer?

Uma dúvida muito comum em relação a esse assunto é justamente entender quando é possível fazer cirurgia plástica pós-bariátrica para resolver a flacidez abdominal e o excesso de pele após emagrecimento.

Apesar de ser um pedido muito comum nos consultórios médicos, a realização da abdominoplastia e da cirurgia bariátrica em conjunto não é indicada. Além de estender excessivamente o tempo de cirurgia, aumentando o risco de intercorrências, o ideal é que o paciente possua o peso estabilizado antes de fazer a cirurgia plástica no abdômen.

As principais condições para a correção cirúrgica do excesso de pele após emagrecimento depois da bariátrica são:

  • Ter o peso estabilizado por pelo menos 12 meses antes do procedimento, já que oscilações de peso podem interferir negativamente no resultados depois da cirurgia;
  • Manter hábitos de vida mais saudáveis, como a prática regular de atividade física e a alimentação equilibrada, a fim de reduzir o risco de ganhar peso novamente;
  • Passar por uma avaliação médica por um cirurgião qualificado para que ele identifique se esse é o momento ideal para retirar o excesso de pele após emagrecimento por meio da abdominoplastia.

Principais indicações da abdominoplastia

Dentre as principais indicações da abdominoplastia, estão:

  • Correção de excesso de pele após emagrecimento súbito;
  • Musculatura abdominal fraca ou afastada (diástase);
  • Acúmulo de tecido adiposo na região;
  • Mulheres que ganharam muito peso durante a gravidez;
  • Flacidez excessiva na região abdominal, entre outros.

Assim como em todos os outros tipos de cirurgia plástica, é fundamental que o paciente passe por uma avaliação médica criteriosa que leve em consideração o seu estado de saúde atual.

No caso dos pacientes que possuem comorbidades, como hipertensão arterial e diabetes, é ainda essencial que essas doenças estejam bem controladas. Além disso, em caso de uso contínuo de medicamentos, é necessário conversas com o médico com o intuito de identificar se existe a necessidade de suspender alguma medicação antes da operação para corrigir o excesso de pele após emagrecimento.

Além disso, é muito importante também investigar o histórico de saúde do paciente e de seus familiares a fim de avaliar se existe algum fator que possa aumentar o risco do procedimento e ou que possa ser uma contraindicação absoluta para a realização da abdominoplastia para retirada de excesso de pele após emagrecimento.

Para saber mais sobre esse assunto, agende uma consulta com os profissionais do Hospital Proplástica.

Author Info

Redatora

Enviar Whatsapp
Olá! Como posso te ajudar?
Olá! Posso te ajudar?
Você tem dúvidas sobre algum procedimento específico?